SOL VINHA DESCALÇO, O

Por: R$ 32,00 Em 1x de: R$ 32,00 No boleto: R$ 32,00 Comprar

Avalie:
Produto disponível em estoque
Calcule o frete
Pagamento nos cartões
  • 1x de R$ 32,00 sem juros

Sinopse

O poema de Eduardo Rosal, vencedor do Prêmio Maraã de Poesia, aqui em O sol vinha descalço, fez a opção da verticalidade. Com isso eliminou ou reduziu a distância que separa poetar e pensar, e gerou novos espaços nos quais os objetos podem tornar-se sujeitos, como que inesperadamente. E tudo sob os auspícios do “o sal-sol do mundo”. Mas o poeta evitou sabiamente calçar ou permeabilizar o sol. Quis simplesmente compreender porque “vinha descalço”, e se deixava tensionar entre “abismo e ponte”. O texto sujeito alarga o espaço do texto objeto. Recolhe o contexto, mas não se deixa subjugar por ele. A forte aliança de texto e contexto, articulada com perícia, alimenta a ação do fazer poético. É quando a língua, passagem obrigatória, se transforma em linguagem, instância instauradora. O texto irrompe do contexto, e logo proclama a sua independência. Carregando consigo o leve peso das palavras, e a sonoridade cifrada do silêncio. A temerária jornada humana prospera claramente, sem recorrer à exaltação. O verdadeiro poeta não precisa gritar para ser escutado. Os excessos, a hemorragia verbal, a poluição sonora, são capítulos menores de um estranho manual de contravenções literárias. Os torrenciais que me perdoem, mas o comedimento é fundamental.

Ficha técnica

Código de barras:
9788566887228
Dimensões:
0.70cm x 14.00cm x 21.00cm
Edição:
1ª EDIÇÃO - 2016
Editora:
REFORMATORIO
ISBN:
9788566887228
ISBN13:
9788566887228
Número de páginas:
96
Peso:
280 gramas
Ano de publicação:
2016